terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

City of Fall Angels, de Cassandra Clare

Sinopse: 

Neste quarto livro dá-se início a uma nova fase na saga Os Instrumentos Mortais. Depois de Valentine morrer e de toda a ameaça do Círculo ser banida, os Caçadores de Sombras estão sossegados, até que começam a aparecer Caçadores de Sombras mortes e bebés humanos com garras e olhos complemente negros, também mortos. A lutar contra os seus novos hábitos vida de vampiro, Simon, vê-se no centro de uma grande disputa entre forças poderosas, que não compreende. Enquanto isso, Jace vê-se a braços com os terríveis sonhos de assassinar Clary que anda a ter, até que a suspeita de serem algo mais do que sonhos começa a aparecer no horizonte: estará alguém a influenciar Jace?


Opinião:

Depois de alguns aninhos de intervalo entre a leitura deste e a de A Cidade de Vidro (terceiro desta saga), foi com grande curiosidade que voltei a ler as aventuras dos Caçadores de Sombras. Não é novidade que gosto muito deste mundo, especialmente na trilogia As Origens, portanto, não estava à espera de me desiludir com o livro. Mas também não estava à espera de gostar tanto. 

Gostei bastante das personagens....de revê-las. Achei-as bem contextualizadas neste novo ciclo, mais maduras e complexas. Simon está muito bem. Toda a sua dualidade entre a humanidade e o vampirismo está muito bem encontrada. Nada de estranho ou excessivo ali se encontra, apenas os medos de um jovem que tem pela frente toda a eternidade como vampiro. Também as outras personagens continuam interessantes. Até Clary e Jace (as que menos gosto) mostraram um grande desenvolvimento: estão mais crescidas, mais inteligentes e menos exageradas. Gostei bastante da evolução das personagens. 

E também gostei da evolução do enredo. As novas personagens que voltam para assombrar os momentos pacíficos dos Caçadores de Sombras estão muito interessantes, o que promove um enredo muito mais complexo e, também ele mais interessante. Há mais ação, mais suspense, mais aventuras e menos romance, apesar de continuar a haver bastante entre Clary e Jace, e que não era necessário ser tão meloso em alguns momentos. Mas isso é compensado com os momentos finais, cheios de terror e ação. 

Existem várias referências a personagens (e algumas aparecem mesmo!) da trilogia As Origens, em especial Will Herondale, carismática personagem d' As Origens. E Jem...que belo aparecimento! Camille...só faltava Tessa aparecer neste volume para termos aqui reunido o fantástico trio.

Não existem tantas lutas entre as várias raças nem nada disso, mas as lutas que existem estão muito bem coordenadas e orquestradas. Não há nada excessivo neste departamento, o que é bom, porque também dá espaço para outros desenvolvimentos a nível do enredo. 

Em relação às descrições e à própria escrita, Cassandra Clare continua a mostrar que sabe muito bem compor boas histórias, com o ritmo certo, com as descrições certas, que são o bastante para nos fazer visualizar os espaços, sem demorar muito tempo a atenção nisso. A escrita é bastante fluída e lê-se muito bem, depressa. 

Em suma, recomendo a todos os gostam dos livros da autora ou que gostam de uma boa história com ação e aventuras, e algum romance à mistura. 

NOTA (0 a 10):10

2 comentários:

  1. Oie,

    Tenho mesmo que ler, mas sai tanta coisa boa ao mesmo tempo :(....mas está mais que registado :D

    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá!

      Pois é...mas continuo a dizer! Primeiro os As Origens, muito melhores =P

      Bjs e boas leituras

      Eliminar